Luxúria

951

Luxúria

Atualmente, existem elementos na sociedade que são negativos para o desenvolvimento e avanço espiritual de uma pessoa, tais como a exploração da luxúria e o assunto da pornografia, que vão junto com os meios de comunicação que promovem esses elementos.

As escrituras sagradas, sobre tudo o Bhagavad Gita, fazem uma detalhada analise sobre a problemática dos seres humanos e instruem sobre o que fazer perante estes inimigos do progresso do ser; todos podem estudá-las, é como fazer terapia espiritual de um ser que realmente pode viver feliz quando aceita que há uma conduta correta e há uma errada.

Todos nós temos percebido a influencia da luxúria, a experimentamos e também sofremos, o que se faz evidente no nosso desejo de desfrutar, que nos incita a nos afastar de Deus e igualmente passamos a não pensar nos demais, é uma doença que engana fazendo você acreditar que é o desfrutador. Assim, pela tendência pornográfica, as mulheres vendem seus corpos de maneira insinuante para outros as contemplarem e tirarem fotos e finalmente as comercializam.

Para alguns é normal ver esse tipo de coisa, e outros pensam: “vou desfrutar um pouco”. Esse é o germe desmoralizante que apresenta a luxúria.
Desta maneira, a luxúria invade tudo, está na internet, em revistas, inclusive em muitos escritores de moda, os quais embora escrevam apenas textos, apresentam imoralidade.

Essa tendência é a pior ofensa aos indivíduos e sua sexualidade, porque descreve o ser humano como uma fonte de prazer e sexo, pois supostamente o corpo é “sua propriedade” para desfrutar com quem for, como for e quando for. Assim, para muitos, não importa nada, enquanto houver diversão.
Não são conscientes que esse corpo é um dom de Deus.

Na Europa, por exemplo, se movimenta muito dinheiro com essas atividades; se multiplicam as lojas onde se comercializa de tudo em relação com a suja temática erótica, somente para prazeres desviados e pervertidos. A tal ponto que o homem não é capaz de discriminar. Depois em alguns surge o desejo de degradar crianças, aproveitando-se de que são os mais indefesos.

Muitas vezes acontece que homens chegam em suas casas, influenciados por tablóides saturados de abusos, e encontram crianças desprotegidas que começam a perseguir sexualmente.

Espanha é um caso ilustrativo onde se diz que há 40% da população que já foi abusada sexualmente por parte de algum familiar.

Essa é a prática de seres sem valores superiores, aos que a luxúria degrada, homens que abusam da inocência de crianças, tomando cruel vantagem sobre eles, que desconhecem o que acontece.

Um dos resultados que tem a luxúria consiste em chegar ao estado da loucura. A loucura, com tantos graus e causas, é a plataforma da inconsciência humana, do desvio do correto e progressivo proceder, da perda do equilíbrio e o sentido da vida, além de fazer as pessoas suscetíveis e fracas para cair em um estado de depressão.

Alguém que se encontra nesta posição é incapaz de aproveitar sua vida ao máximo, se encontra afastado da verdade, e praticamente, não sabe caminhar por este mundo.

Os médicos limitam-se a prescrever fármacos que fazem os pacientes mais lentos, dopados. Em certa forma, querem ajudar, mas raramente há ajuda para lhes fazer compreender sua alma espiritual e não se desviarem da Lei de Deus.

Os químicos, o vício às drogas, os abusos, enfim, a falta de religiosidade, alteram a consciência e uma vez alterada é muito complexo recuperá-la,
para ser reintegrado como um membro vital, pois o seu critério de “normal” e “correto” foi violado, e como consequência o indivíduo perde a noção do que é bom e mal. Enfim, sua vida está estragada.

A luxúria basta para nos mostrar com toda seriedade a importância de viver idealmente, de conhecer qual é a vontade de Deus para cada um e aceitá-la, preparar-se e preparar-se adequadamente.

Sigmund Freud, entre outros, ganharam o apreço social com afirmações fora de lugar: “A principal razão do desequilíbrio do ser humano, origina-se em que seu impulso sexual ter sido restringido pelas religiões, com seus antiquados princípios moralistas, que limitam as práticas sexuais”.

Assim se justificam, as pessoas acreditam neles e seguem estudando suas teorias, sem considerar que o próprio Freud, por exemplo, terminou em um manicômio, declarando: “Não me responsabilizo por nada que tenha escrito e que tenha falado, porque eu mesmo não acredito”.

Da luxúria só vem a frustração, que é a melhor vendedora de licor e aí está o “esperto barman” de temáticas melancólicas que te “traz a solução”: “Tenho a medicina para você, tome três deste”. Assim, o mundo está indo de mal a pior, qualquer um pode concluir isso e deve empenhar-se em solucionar.

Deus diz no Bhagavad Gita: “kharma esa krodha esa raja guna”. “o maior dos pecados é a luxúria que tudo devora, é a inimiga deste mundo”.

Temos que bater de frente com a luxúria, porque junto com a pornografia são os inimigos número um do avanço espiritual. Deve-se estar disposto a ser desfrutado por Deus, e atuar de tal jeito que O Senhor Supremo se satisfaça, e Ele se satisfaz mediante a observância dos princípios espirituais. O que for contrário a isso, que garante uma vida saudável e bonita, leva pelo caminho da degradação e da loucura.

Deus tem explicado perfeitamente desde o começo. A luxúria surge da entrega ao prazer temporal, ou seja, do afastamento da Lei de Deus, quando o homem a ignora, a abandona, realizando atividades que nunca deveriam ter feito.

A vida humana é obedecer esta lei, sendo razoável e harmonioso, sob a base de que originalmente Deus nos deu consciência saudável junto com nosso nascimento.

Srila Prabhupada, grande mestre espiritual quem trouxe a Consciência de Krishna ao Ocidente, junto com as escrituras Védicas nos têm dado a orientação para não enlouquecer, e não viver na luxúria, na ira, na confusão, no esquecimento ou nos diferentes estados de consciência onde só pensamos no prazer temporal.

Devemos receber e orar por uma orientação que esteja baseada em uma entrega a Deus.

“A necessidade de apreciar a Verdade, na companhia de pessoas sinceras, é nossa esperança para ter um mundo melhor, com menos violência, mais paz e espiritualidade. Uma vida próxima de Deus”.

 

Fonte: Coleção Sabedoria Védica
Autor: Swami B.A. Paramadvaiti

 

111_la lujuria
Alguns textos podem conter erros de tradução. Para fazer sugestões pode escrever a contato@yogabazar.com.br